40 anos

Livro organizado pelo corpo docente do Jardim Flori;
Grafismo de Carla Dias
Porto, 2008:

Nota: Livro comemorativo e de memória da presença das Irmãs Dominicanas do Rosário no Porto, história do Jardim Flori, edifício, corpo docente, alunos, etc.

Anúncios

CONVENTO DE S. DOMINGOS: O RESTAURO DA MEMÓRIA

Um dos edifícios mais marcantes e pleno de história da cidade está a ser, finalmente, objecto de recuperação. Desde 2001 propriedade da Fundação da Juventude, o chamado Edifício Douro, no Largo de S. Domingos, albergará em breve um espaço destinado ao apoio a jovens artistas e outras valências, o anunciado Palácio das Artes – Fábrica de Talentos, projecto visando a criação de um pólo de desenvolvimento cultural, social e económico na Baixa portuense.

O edifício em causa é a única parte que resta do Convento de São Domingos, que tinha a invocação de Convento de Nossa Senhora dos Fiéis de Deus, o mais antigo da cidade do Porto. Criada a Ordem dos Pregadores em 1216, logo no ano seguinte, Fr. Sueiro Gomes, um dos primeiros companheiros do fundador da ordem (S. Domingos de Gusmão), regressa a Portugal. Instalando-se inicialmente em Montejunto, no Cadaval (1217) veio a fundar em Santarém o primeiro convento dominicano português (1221, logo seguido do de Coimbra ( 1227). Continuar a ler