Mosteiro de Corpus Christi

Entre Douro e Minho

Porto, 20 de Janeiro

No Mosteiro das Domínicas de Villa Nova, quis certa Religiosa matar a uma criada, natural do termo de Guimarães, e escapando da morte, se foi recolher no Mosteiro de Santa Clara, onde a foi seguindo o ódio da Religiosa inimiga, rogando a uma amiga, que nele tinha, lhe tirasse a vida: foi isto pressentido, e a Abadessa evitou o perigo, lançando a moça fora, e entrou no Mosteiro de Monchique, onde também chegou o empenho da sua inimiga, rogando a uma filha de Bento Ferreira Aranha, para que a matasse, o que fez com uma criada, afogando-a com uma toalha, de cuja morte se deu conta a Sua majestade.

in ANNO NOTICIOSO E HISTORICO 1742

De Luis Montez Mattoso, Transcrição e Notas de Maria Rosalina Delgado

Lisóptima Edições, Biblioteca Nacional, 1996, Lisboa

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: