Fr. Bernardo Lopes

Em 29 de Novembro morria em Guimarães o bom Padre Lopes. Embora estivesse afastado da actividade e de nós, havia já algum tempo, sentimos a sua ausência definitiva deste irmão mais velho.

Era entre nós o religioso mais antigo pela idade e pela profissão e para todos um exemplo.

Nascera a 3 de Novembro de 1878 em Santo Emilião, concelho da Póvoa do Lanhoso. Fez os seus estudos no Seminário de Braga, sendo ordenado de presbítero a 15 de Março de 1902. Seis meses depois era nomeado pároco de Verim, arciprestado de Póvoa de Lanhoso onde se conservou por espaço de 5 anos. Mas sentia que a vocação de pároco não era a sua. Por isso, com autorização do Prelado de Braga aceitou em Novembro de 1907 a capelania de um Colégio que as Irmãs Dominicanas tinham então em Lagoa no Algarve. Aí lhe veio a ideia de se fazer Dominicano e em Setembro de 1909 vai a Lisboa combinar com o Padre Domingos Frutuoso, o único dominicano português que havia, a entrada para o noviciado de Fiésole, na Itália, onde se tinham refugiado os Padres franceses da Província de Toulouse, após as expulsões das Ordens religiosas em França em 1905.

O Pe. Lopes gostava de falar dessa viagem a Itália. Não era preciso nem passaporte nem licença de Consulados; bastava ter dinheiro; e com quarenta mil réis que levou fêz todas as despesas, mesmo com as demoras no caminho sobretudo em Lourdes, e ainda lhe sobrou dinheiro.

Tomou o hábito a 1 de Novembro de 1909 com outro português e alguns franceses. O noviciado foi um pouco penoso por ser em terra estrangeira, mas lá se foi habituando o francês e ao italiano.

Foi fazer a profissão simples a Roma nas mãos do Mestre Geral da Ordem, o santo Padre Cormier de que o Padre Lopes guardava gratas recordações.

Repetiu, como é de Regra Dominicana, os 4 anos de Teologia, estudando no Colégio Angélico de Roma.

Em 1915 regressava a Portugal, chegando a Lisboa a 10 de Maio. Daí a dias era mimoseado com uma revolução que o obrigou a ficar em casa três dias. Lembrava-se sempre com certo pavor dessa época de revoluções. Era-lhe difícil guardar nessas ocasiões a serenidade e o sangue frio.

Ficou com o Padre Domingos Frutuoso na rua Saraiva de Carvalho quase um ao. Em Abril de 1916 vai para o norte com o Padre José Lourenço acabado de chegar de Roma. Instalados primeiro em Cedofeita e depois na Rua Miguel Bombarda os dois dominicanos exercem o ministério apostólico em várias Igrejas, Cedofeita, S. Bento da Vitória, Carmo, Anjos, etc. O Pe. Lopes dedica-se sobretudo ao confessionário.

Em Maio de 1920 por ordem do Pe. Domingos Frutuoso o Pe. vai tomar conta da Capelania do Sanatório da Parede perto de Lisboa confiado às irmãs Dominicanas. Entretanto  o Pe. Domingos é nomeado Bispo de Portalegre e sagrado na Basílica da Estrela a 27 de Dezembro de 1920 e o Pe. Lopes fica encarregado do futuro da Província Portuguesa.

Desde 1916 por iniciativa do Pe. José Lourenço cuja ideia fixa era abrir um Seminário ou Escola Apostólica Dominicana começaram a mandar rapazes para a Espanha afim de se formarem na Escola Apostólica de Mejorada (Valladolid) pertencente à Província de Filipinas.  Esses estudantes, acabados os preparatórios, iam tomar  hábito primeiro em La Quercia, em Itália, e a partir de 1923 em França, no Noviciado da Província de Tolosa, em Saint Maximain, Var.

É fácil de compreender que os estudos são sempre dispendiosos e no estrangeiro muito mais.

Era preciso pagar a pensão dos que estavam em Espanha, na Itália ou na França. Deus sabe as canseiras e preocupações que isso acarretou ao Pe. Lopes durante muitos anos. Diga-se em abono da verdade que o Pe. José Lourenço o ajudava eficazmente nesse ponto, mas não havendo fundos tinham todos os meses de recomeçar o trabalho de ajuntar esmolas e retribuições do ministério para sustentar as vocações.

Em 1922 o Pe. Lopes regressa a Lisboa e instala-se na Rua Saraiva de Carvalho. Viveu aí sozinho até 1926 sem desanimar, esperando melhores dias. A comida vinha-lhe, às vezes dum vizinho, outras vezes ia aos Padre Irlandeses do Corpo Santo que estavam sempre dispostos a recebê-lo. Também se contentava muitas vezes com fruta e pão ou passava longos intervalos sem comer nada.

Em 1926 é nomeado Mestre Geral o Rev. Pe. Boaventura Garcia de Paredes da Provícia de Filipinas. Teria restaurado a Província se não tivesse durado só dois anos o seu governo. Chamou logo o Pe. Lopes a Roma e disse-lhe que abrisse o Seminário ou Escola Apostólica prometendo mandar pessoal. Um mês depois  – novembro de 1926 o Pe. Lopes e o Pe. Lourenço foram para Guimarães  para procurar uma casa que servisse para escola Apostólica. Como não encontrassem nada  que servisse, o Pe. Lourenço tentou por outra parte e em Abril do ano seguinte, 1927, apareceu-lhe uma casa em boas condições no Luso, graça que ele atribuiu à intervenção de Santa Filomena. Depois de aprovada pelo visitador Pe. Nolan, a escola abriu a 4 de Outubro com cinco alunos, dois dos quais trabalham na vinha do Senhor. Em Novembro era designado Vigário Geral de Portugal, o Rev. Pe. Pio Jougla, Prior do Convento de Saint-Maxim em França. A sua nomeação tem porém a data de 22 de Dezembro, o dia do Patrocínio de Nossa Senhora sobre a Ordem Dominicana. O Vigário Geral chegou ao Luso em princípios de Janeiro de 1928.

No primeiros meses desse ano, o Pe. Lopes que ficara em Guimarães deixou esta cidade para se instalar em Penafiel e ajudar o clero daquela vila.

Um ano depois o Rev. Pe. Jougla chamava o Pe. Lopes para se integrar na comunidade do Luso que constava de 4 Padres e um irmão leigo. A partir de então partilhou a vida de seus irmãos no Luso, depois a partir de 1932 em Mogofores e por fim no Porto para onde seguiu em Setembro de 1938, prestando todos os serviços que era capaz e chegando a exercer alguns cargos com o de ecónomo, e de Vigário do Superior, etc.

Enquanto teve saúde e forças não se poupou nem recusou nenhum trabalho.

Era de Uma fidelidade absoluta (Con.)

 

in «O Facho», nº5, 1947

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: