Frei Estevão – IV

OUTRAS NOTÍCIAS
A primeira Secretária Nacional foi a Irmã Maria Pinto Lereno, que trabalhou dedicadamente. Em 1953, porém, pediu a sua demissão. Resolvi então remodelar o Secretariado, aumentado os seus membros para seis: três Irmãs da Fraternidade de Nª Srª do Rosário e três de Cristo-Rei. A Irmã Lia Madeira foi nomeada Secretária Nacional, cargo que mantêm até hoje. Dentre as outras Irmãs forma nomeadas: uma Tesoureira, uma vice-Tesoureira, uma vice-Secretária e duas vogais. Isto deu-se em 17 de Maio de 1953.

Em 6 de setembro de 1969 foi criado o Conselho Nacional das Fraternidades Leigas, como mandava a última Regra aprovada no Capítulo Geral, em River Forrest. Foi nomeado Presidente do Conselho, o Irmão Manuel Santa Clara Nunes; a Irmã Lia Madeira foi confirmada no cargo de Secretária Nacional, os restantes Irmãos presentes nomeados vogais: dois Irmãos da Fraternidade de Lisboa, uma Irmã de Cristo-Rei (Porto), uma de Coimbra, uma de Chaves e uma de Castelo Branco.

Publicou-se nova edição do Manual das Fraternidades Leigas e o directório para a nossa Província. Para tanto, houve, previamente, reuniões de uma Comissão de Irmãos e Irmãs que estudaram o assunto, e ouviram-se pareceres das Fraternidades. Presidiu àquelas reuniões, por várias vezes, o então Provincial, Padre Raúl A. Rolo que, comigo orientou os trabalhos.

Fundei, em 1970, o boletim mensal dos Leigos, que tomou o nome de “Laicado Dominicano” e começou a inserir-se na revista “Rosário de Maria”, após a extinção de “O Facho”. Em 1977, o “Laicado” passou a ser independente, e assim se mantém, com bastante expansão.

Foi lançada a ideia da visita domiciliária do “Oratório de S. Domingos” nas Fraternidades. Motivo: a presença mensal do Fundador da Ordem nos lares Dominicanos, a oração e a obtenção de ofertas para as Vocações. Várias Fraternidades ainda conservam essa devoção.

Estabeleceu-se um dia de semana – às quintas-feiras – para rezar pelas Vocações Dominicanas, tendo-se divulgado estampas com a oração apropriada.

As reuniões de Direcção do Promotor com as responsáveis das Fraternidades, começaram a fazer-se durante os Retiros Nacionais.

O Conselho Nacional, igualmente, reúne durante os Retiros, salvo quando há necessidade de reunir extraordinariamente.

Algumas Fraternidades têm biblioteca organizada.

Em 1957, uma Irmã invisual traduziu para o alfabeto de Braille o Ofício de Nossa Senhora.

Foram delegadas duas Irmãs de Lisboa para colaborarem com o “Secretariado Nacional da Família Dominicana”.
Várias Fraternidades tomaram a assinatura do “Entre Nós”. Há sempre representantes das Fraternidades nas “Jornadas de Estudo da F.D., em Fátima.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: